Início do conteúdo

ACOLHIMENTO À DEMANDA ESPONTÂNEA: PROCESSO DE TRABALHO DA EQUIPE DE PROFISSIONAIS EM UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

RESUMO: A Atenção Primária à Saúde é atualmente o principal nível de atenção à saúde da população brasileira e um dos principais empregadores dos profissionais de saúde. Uma das atividades requeridas nos processos de trabalho na Atenção Primária é o acolhimento da demanda espontânea. Assim, este estudo, de abordagem qualitativa tem como objetivo descrever o processo de trabalho no acolhimento à demanda espontânea em uma Unidade de Atenção Primária à Saúde do município de Fortaleza, identificando o conhecimento dos profissionais a respeito dos fluxos adotados e da regulamentação oficial, caracterizando suas potencialidades e desafios e conhecendo os sentimentos que vivenciam nesse processo. Em relação ao percurso metodológico, a pesquisa utilizou o estudo exploratório descritivo. A coleta de dados foi realizada por meio de um roteiro de entrevistas semiestruturado, com onze trabalhadores da saúde. A análise dos dados teve como referência a análise temática de conteúdo. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Ceará, com o parecer N° 3.525.812. Os resultados revelaram que o modelo adotado pela Secretaria Municipal de Saúde, encontra-se orientado para o modelo biomédico; padrão de atendimento centrado na doença e não no indivíduo. Identificamos que no acolhimento à demanda espontânea, muitos profissionais não utilizam a classificação de riscos e vulnerabilidades para o atendimento à população, devido ao grande número de pessoas que procuram atendimento. O modelo adotado e o grande número de pessoas a serem atendidas, provocam nos profissionais sentimentos de sofrimento, relativos à frustração e impotência, que podem causar danos à saúde psíquica dos mesmos, fazendo com que seja necessária e urgente a revisão do modelo de atendimento adotado durante o acolhimento da demanda espontânea. É importante levar em consideração e abrir espaço para o trabalhador expor suas opiniões e preocupações, em prol de melhorias em seus processos de trabalho e da superação de sentimentos negativos oriundos de seu fazer profissional.

 

Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde. Acolhimento. Trabalhadores.

Voltar ao topoVoltar