Início do conteúdo

ANÁLISE DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE RELACIONADA À QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL, CEARÁ.

A vigilância da qualidade da água é uma atribuição do SUS. Entretanto, sua plena realização na escala municipal enfrenta diversos desafios de ordem técnica, operacional, financeira e estratégica. Esse estudo partiu da procura de uma resposta para a seguinte pergunta: “Como melhorar a vigilância em saúde relacionada à qualidade da água no município de Cascavel?”. O estudo teve como objetivo analisar a Vigilância em Saúde relacionada à Qualidade da Agua para Consumo Humano (QACH), nos anos de 2016 a 2018, do município de Cascavel-CE. Trata-se de uma pesquisa exploratória descritiva, envolvendo abordagem quantitativa e qualitativa. Os dados quantitativos referem-se aos dados de análises da qualidade da água para consumo humano e aos indicadores das doenças relacionadas ao saneamento ambiental. Além disso, observou-se também os indicadores das doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado. Para obtenção dos dados qualitativos, foram utilizadas três técnicas: a observação sistemática da rotina da vigilância em saúde e da coleta da água, a realização de uma oficina de grupo e a construção do fluxograma analisador. Foi realizada uma análise descritiva dos resultados da parte quantitativa apresentados em tabelas e procedeu-se a uma análise dos depoimentos do grupo de pesquisa. Dentre as análises das amostras realizadas em 2016, 2017 e em 2018 no que se refere aos resultados bacteriológicos, identificou-se coliformes totais em 47,47%, 54,52% e 40,69% das amostras, sendo evidenciada a presença de E. coli em 8,53%, 9,92% e 5,29%, respectivamente, demonstrando que essas amostras não estão de acordo com os padrões exigidos pelas normas do Ministério da Saúde, portanto água não potável. Foi construído um fluxograma analisador e um plano de ação. Durante a construção do Fluxograma analisador com a equipe de vigilância em saúde foram representadas as etapas importantes onde ficou evidenciado o trabalho incompleto da vigilância em termos da análise das informações e o desenvolvimento de medidas de proteção da saúde. Na oficina para a construção do plano de ação a pesquisadora apresentou os dados coletados e, em seguida, ocorreu a construção do plano coletivamente onde foram propostas ações para suprir as lacunas da vigilância da qualidade da água no município. O presente estudo investigou a qualidade da água em diferentes pontos e períodos, no município de Cascavel, Ceará. Os resultados deste estudo mostraram que a água para consumo humano do município, neste período, foi insatisfatória em vários pontos. Entretanto não foram adotadas medidas de proteção a saúde da população por parte da vigilância em saúde ou de outras áreas do municípios face a esses resultados. O estudo revelou ainda a importância da utilização de ferramentas como o fluxograma analisador e o plano de ação que permitem reconhecer os entraves da vigilância em saúde ambiental para a análise da coleta de água para consumo humano na perspectiva de busca da superação dos problemas encontrados.

Palavras-chave: qualidade da água, vigilância em saúde ambiental, saúde da família.

Voltar ao topoVoltar