Início do conteúdo

ANÁLISE DAS INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA (ICSAP) NO MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS NOS ANOS DE 2002 E 2012

RESUMO

Internação por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) é um indicador, que se propõe a monitorar e a avaliar através de um grupo de diagnósticos, a qualidade dos serviços oferecidos na atenção primária e das condições de saúde da população refletindo através de seus resultados, o risco de hospitalização consideravelmente diminuídos, quando a atenção primária é adequada. O estudo objetivou analisar as ICSAPs no município de São Luís nos anos de 2002 (início da implantação da Estratégia de Saúde da Família - ESF) e 2012 (com implantação da ESF). As variáveis estudadas foram os coeficientes de internação por condições sensíveis à atenção primária (CSAP), grupos de causas, sexo e faixa etária. Trata-se de estudo de corte transversal, com dados secundários das internações por CSAP, do Sistema Único de Saúde (SUS), ocorridas no período citado. A metodologia utilizou bancos de dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde, o Sistema de Informações Hospitalares (SIH/SUS) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A análise estatística foi feita, inicialmente pelo TABWIN 3.5 e posteriormente pelo programa Biostat 5.0, com 2 amostras independentes e cálculo de risco relativo, considerando-se diferenças estatisticamente significantes, quando p<0,05. Observou-se redução das internações por CSAP, com coeficiente de 8,7 em 2002 para 4,4/1.000 habitantes em 2012. As internações foram mais frequentes em menores de cinco anos e idosos e no sexo masculino, nos dois anos estudados. Houve diminuição do número de internação, em ambos os sexos, com redução mais importante na faixa de 15 a 24 anos, quando se observou queda do coeficiente de 0,6 para 0,2/1000hab, no sexo masculino e de 1,0 para 0,3/1000hab, no sexo feminino. A maioria das patologias por CSAP sofreu redução no número de internação em 2012, com significância estatística, exceto pneumonia bacteriana, que mostrou aumento do número de internação no ano em questão, enquanto doenças cerebrovasculares, angina, epilepsias e infecções de ouvido, nariz e garganta apresentaram estabilidade no coeficiente de internação por 1000 habitantes Concluímos, que, mesmo com uma cobertura de ESF de 27,53% em 2012, a redução das internações por CSAP mostra impactos significativos neste indicador. E que xiii mesmo com sua publicação e utilização recente, a lista ICSAP é um instrumento de grande projeção e funciona como instrumento de monitoramento, planejamento e avaliação para as ações de um SUS mais integrativo e universal.

Palavras-chave: Atenção primária à saúde. Internação hospitalar. Estudo transversal.

Voltar ao topoVoltar