Início do conteúdo

ANÁLISE DE UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL NA MODALIDADE EAD

RESUMO: Esta pesquisa analisa um curso de especialização em saúde mental na modalidade educação a distância, este foi ofertado pela UNA-SUS/UFMA em 2011. O estudo teve como objetivos conhecer o perfil do aluno egresso no curso, identificar os principais temas de saúde mental abordados nos Trabalhos de Conclusão de Curso e comparar a distribuição dos alunos egressos nas cidades onde o curso foi realizado. Esta pesquisa faz parte do projeto Cooperação Técnica para a Produção de Objetos de Aprendizagem e Inovação em EaD para os Profissionais do SUS: estudo exploratório sobre ensino e aprendizagem em cursos ofertados aos profissionais de saúde na modalidade EaD. Foi realizado pesquisa descritiva, quantitativa e qualitativa. A coleta de dados aconteceu de agosto de 2018 a maio de 2019, em três etapas: os dados dos TCC e os descritores dos resumos foram obtidos na Central de Monitoramento da UNA-SUS/UFMA, os dados de trabalho, formação, idade, sexo, estado civil, experiência de formação e de trabalho em saúde mental foram coletados na ficha de matricula, os dados de vinculo foram coletados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. A análise quantitativa foi realizada calculando frequência, média e desvio padrão através do software Stata® 14, a análise qualitativa da frequência e ordem das palavras foi realizada com software Open EVOC (Ensemble de Programmes Pemettant l´analyse des Evoctions). A maioria dos egressos eram mulheres, enfermeiras, não tinham capacitação em saúde mental até a data de inscrição, foi verificado alta rotatividade entre locais de trabalho entre os egressos quando comparado os anos de 2011 e 2019, grande número de profissionais estão fora do mercado de trabalho, os principais descritores dos TCC que compõem o núcleo central da análise das quatro casas foram: transtorno mental, saúde mental e depressão, os descritores da segunda periferia que complementam o núcleo central foram Rede de Atenção em Saúde Mental e Atenção Primária a Saúde. Os contextos apresentados nos TCC confirmam a frequência de transtornos mentais, a necessidade do trabalho em rede e a importância da APS, a alta rotatividade evidenciada, bem como muitos egressos fora do mercado de trabalho traz a reflexão acerca da necessidade de novas formações em saúde mental para os profissionais do SUS, pois não existe evidencia de que os profissionais que assumiram os municípios estão capacitados para essa assistência.

Palavras Chave: Saúde Mental. Educação a distância. Especialização.

Voltar ao topoVoltar