Início do conteúdo

ANÁLISE ESPACIAL DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE: IDENTIFICANDO BARREIRAS NO ACESSO

RESUMO

Introdução: A Unidade Básica de Saúde (UBS) é um dos locais de atuação das equipes de saúde na Atenção Básica (AB), portanto, precisa estar localizada e organizada de maneira a facilitar o acesso à população. O programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) foi implantado no Brasil em 2011 objetivando promover melhorias nestes serviços. Vários estudos apontam barreiras de acesso à AB, porém há escassez de estudos que utilizam análise espacial. Objetivo: Identificar barreiras de acesso às UBS do município de São Luís, MA, Brasil. Metodologia: Realizou-se um estudo transversal, com dados secundários e abordagem espacial no município de São Luís, Maranhão. As variáveis foram divididas em 3 dimensões: do serviço de saúde, demográfica e geográfica. Dados sobre os serviços de saúde foram coletados do instrumento de coleta de dados referente ao Módulo I da avaliação externa do PMAQ-AB e censo das UBS do Brasil no ano de 2012. Os dados relativos às barreiras demográficas e geográficas foram obtidos do banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do ano 2010, do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Geográficos (Imesc) do ano 2013 e do Instituto da Cidade, Pesquisa e Planejamento Urbano e Rural (Incid) do ano de 2013. Para análise descritiva foi utilizado o programa Stata 11.0 e para a análise espacial foram construídos mapas usando o sistema ArcGis (versão 11.0). Resultados: As principais barreiras de acesso às UBS foram: não funcionamento das UBS à noite (98%) e nos finais de semana (76%), ausência de acolhimento (88%) e de vacinação (34%), de equipe mínima (14%), ausência de ambientes como sala de acolhimento (72%) e sanitário adaptado para pessoas com deficiência (84%) e inexistência de testes rápidos: sífilis (94%), gravidez (82%) e Vírus da imunodeficiência humana (HIV) (94%). Na análise espacial foram identificadas má distribuição geográfica devido a distante localização de UBS em locais com elevada demanda, proximidade de outras UBS e distante localização de avenidas principais. Conclusão: Existem barreiras de acesso às UBS do município de São Luís relacionadas à oferta dos serviços de saúde, à demanda e distribuição geográfica.

Palavras-chave: Unidades Básicas de saúde. Acesso. Análise espacial.

Voltar ao topoVoltar