Início do conteúdo

APLICATIVO MÓVEL PARA ACOLHIMENTO COM ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO EM SAÚDE BUCAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA.

RESUMO: O acolhimento com estratificação de risco dos usuários que buscam atendimento odontológico nas Unidades de Atenção Primária à Saúde, dentro da Estratégia Saúde da Família, surgiu da necessidade de organizar o processo de trabalho da odontologia em relação à sua grande demanda, com enfoque na política de humanização das práticas de saúde. Apesar da expansão dos serviços odontológicos ocorrida nos últimos anos, esta organização e o acesso à atenção integral ainda são desafios do Sistema Único de Saúde. Este estudo teve como objetivo desenvolver e validar um aplicativo móvel para smartphone a ser utilizado como ferramenta facilitadora desta organização de demanda clínica pela equipe de saúde bucal. Trata-se de um estudo quantitativo metodológico aplicado, executado em três etapas, realizado no período de fevereiro a outubro de 2019 no município de Fortaleza - Ceará, Brasil, e recebeu parecer favorável concedido pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da Universidade Estadual do Ceará, de número 3.240.020, no dia 02 de abril de 2019. A primeira etapa é iniciada com a revisão da literatura e a definição do conteúdo do aplicativo, tendo como referência principal a Linha Guia de Saúde Bucal, manual confeccionado pela Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, que orienta a condução dos processos de trabalho a serem seguidos pelos profissionais de saúde da área de odontologia em suas unidades assistenciais do município. A segunda etapa foi a criação e desenvolvimento do protótipo do aplicativo, realizada com o apoio de uma equipe de alunos do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Centro Universitário Estácio – FIC, orientados por seu professor, propiciando a interação interdisciplinar entre as áreas da ciência da computação e odontologia. A terceira etapa consiste na validação deste protótipo, realizada por vinte juízes especialistas, sendo doze referentes ao conteúdo e oito referentes à usabilidade, cujo resultado foi avaliado de acordo o Índice de Validade de Conteúdo, tendo o valor de 0,80 como ponto de corte. Concluiu-se, com esse estudo, que o protótipo construído é compatível com o fim a qual se propõe: aprimorar a organização da demanda de usuários para atendimento clínico odontológico nas Unidades de Atenção Primária à Saúde através do Acolhimento com Estratificação de Risco.

Palavras-chaves: Atenção Primária à Saúde. Odontologia. Acolhimento. Aplicativos Móveis. Tecnologia.

Voltar ao topoVoltar