Início do conteúdo

ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE SOBRAL-CEARÁ: AVALIAÇÃO NA PERSPECTIVA DAS MÃES USUÁRIAS

RESUMO
Posterior à criação do Sistema Único de Saúde (SUS), foi concebida a Estratégia Saúde da Família (ESF) na busca da reorientação do Sistema de Saúde com foco na prevenção de doenças e promoção da saúde, onde, nessa perspectiva, encontram-se as ações de saúde da criança desenvolvidas na ESF. Nesse contexto, a avaliação dessas ações configura-se como importante ferramenta relacionada à melhoria do processo de trabalho. A pesquisa tem por objetivo geral avaliar a Atenção à Saúde da Criança na ESF de Sobral-CE, na perspectiva das mães usuárias, a partir do referencial do PCATool. Como objetivos específicos tem-se classificar as unidades de saúde avaliadas por escores de qualidade e verificar possíveis variações da qualidade da atenção primária à saúde das crianças segundo a localização geográfica da unidade. Trata-se de uma pesquisa descritiva e avaliativa, realizada no período de fevereiro de 2013 a junho de 2014 no município de Sobral-CE. Os participantes foram mães de crianças menores de 02 anos acompanhadas por todos os Centros de Saúde da Família (CSF) do município, moradoras nas áreas referidas há pelo menos 06 meses. A amostra foi de 293 mães distribuídas proporcionalmente nos CSF da sede e dos distritos, selecionadas por meio de sorteio simples. Foram aplicados os instrumentos padronizados para as mães tanto nos CSF como nos domicílios. Os escores de cada atributo foram obtidos a partir da média dos valores das respostas. Para a tabulação dos dados utilizou-se o programa MICROSOFT EXCEL e o aplicativo para as análises estatísticas foi o SPSS versão 19.0. O teste Mann-Whitney foi utilizado para análise dos cruzamentos entre as variáveis. A pesquisa respeitou os preceitos éticos, tendo seu projeto aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da UVA. Verificou-se que a faixa etária predominante das mães entrevistadas foi de 21 a 25 anos com escolaridade predominante do ensino médio completo. O atributo Acesso de Primeiro Contato no componente Utilização apresentou forte grau de orientação à APS pelas mães entrevistadas. O componente Acessibilidade do atributo Acesso de Primeiro Contato também apresentou forte grau de orientação à APS pelas mães entrevistadas. O Vínculo obteve a melhor avaliação de todos os atributos com média geral de atributos 8,2. O Grau de Afiliação mostrou uma excelente vinculação das famílias aos profissionais de saúde. No que diz respeito ao atributo Coordenação no componente Integração do Cuidado, não houve uma boa avaliação pelas mães entrevistadas, uma vez que a média geral de escores mostrou um abaixo grau de orientação à APS. Diferentemente aconteceu com o componente Sistemas de Informação, também do atributo Coordenação, com média geral de escores 8,1. Para o componente Serviços Disponíveis, também do atributo Coordenação, obteve-se um forte grau de orientação à APS pelas mães dos distritos, já para as mães da sede não. Os dois atributos derivados, Orientação familiar e Orientação Comunitária, obtiveram baixo grau de orientação à APS pelas mães entrevistadas, com médias de escores 5,3 e 6,3 respectivamente. Concluiu-se que as avaliações mostraram um grau de satisfação das mães bastante considerável, principalmente no que se refere ao vínculo e acompanhamento da criança. A atenção do ponto de vista individual da criança parece dar conta das necessidades das mães que se expressaram positivamente em relação aos vários aspectos do atendimento realizado pelas equipes de saúde da família.
Palavras-Chave: Sistema Único de Saúde; PCATool; Atributos; Atenção Primária à Saúde.

Voltar ao topoVoltar