Início do conteúdo

ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA COM DOENÇA CRÔNICA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: PERCEPÇÃO DA FAMÍLIA

RESUMO
A doença crônica traz muitas implicações para a vida da criança e sua família, por isso é um desafio para a Estratégia Saúde da Famíliacoordenar o cuidado aessas crianças, na perspectiva da integralidade e da longitudinalidade. Objetivou-se conhecer a percepção da família acerca do cuidado e do acompanhamento da ESF à criança com doença crônica no território. Pesquisa qualitativa,exploratório-descritiva, realizada entre setembro e novembro de 2015, por meio de entrevista semiestruturada com o cuidador principal de crianças com doença crônica cadastradas nas Unidades de Saúde da Família de um município do agreste pernambucano. A interpretação dos dados seguiu os princípios da análise temática e resultou na construção das seguintes categorias: fragilidades da ESF na construção do cuidado integral à criança com doença crônica; e potencialidades na produção do cuidado à criança com doença crônica na ESF. As barreiras organizacionais ao acesso, a falta de contrarreferência entre os níveis de atenção, a verticalização na organização das ações, a falta de comunicação adequada entre profissionais e com a família e a dificuldade de conciliar a demanda espontânea e programática contribuem para fragmentar a assistência à criança com doença crônica e sua família. As famílias de crianças com doenças crônicas buscam o atendimento em unidades de urgência e emergência como primeira escolha, devido à falta de acolhimento na atenção primária. Isso revelao descompasso entre os princípios do SUS e os atributos da Atenção Primária à Saúde. O cuidado e o acompanhamento se dão de forma satisfatória quando existe forte vínculo com, pelo menos, um dos profissionais da equipe. Para superar as contradições e os desafios na gestão do cuidado a crianças comdoença crônica, é fundamental estabelecer parcerias entre a família, a equipe e a comunidade, pois suas demandas envolvem múltiplos aspectos e dimensões da gestão do cuidado.
Palavras-chave: Criança. Doença crônica. Família. Estratégia Saúde da Família.

Voltar ao topoVoltar