Início do conteúdo

ATENÇÃO PRIMÀRIA ÀS PESSOAS COM DIABETES MELLITUS: UM ESTUDO AVALIATIVO

RESUMO: A atenção à pessoa com Diabetes Mellitus na Atenção Primária à Saúde representa um desafio devido à complexidade dos fatores envolvidos. Portanto, pressupõe-se que a implantação de um modelo de atenção que favoreça a qualidade da assistência prestada perpassa pela adoção de novos saberes e metodologias de trabalho, pela reorganização do processo de trabalho e pelas relações entre gestores/trabalhadores e trabalhadores/usuários. O estudo objetiva avaliar a atenção à saúde oferecida às pessoas com Diabetes Mellitus nas Unidades de Atenção Primária à Saúde do município de Fortaleza na perspectiva do Modelo de Atenção às Condições Crônicas. Trata-se de uma avaliação com enfoque construtivista e responsivo, na modalidade de estudo de caso, fundamentada no paradigma da complexidade de Edgar Morin. O processo de construção das informações empíricas foi realizado de janeiro a agosto de 2019, norteado pelo círculo hermenêutico dialético, por meio de entrevistas com sete gestores, dez trabalhadores e oito usuários além de encontros de negociação com cada um desses grupos e 50 horas de observação. Para análise dos dados obtidos foram utilizados os pressupostos da hermenêutica dialética. Os achados do estudo evidenciaram avanços no sistema logístico de registro eletrônico em saúde, no sistema de apoio diagnóstico e terapêutico bem como da assistência farmacêutica que compõem a estrutura operacional das Redes de Atenção à Saúde da pessoa com Diabetes Mellitus. Também apontou que as práticas de saúde permanecem essencialmente fragmentadas, reativas, prescritivas e centradas na consulta médica. Identificou também uma fragilidade no acesso à atenção ambulatorial especializada e na coordenação do cuidado pela APS. Portanto, para implantar a linha de cuidado da pessoa com DM devemos articular e engajar os atores de todos os pontos envolvidos, pois cada um pode significar possibilidades de ruptura independente da instituição de fluxos ou protocolos. Nesse sentido, torna-se necessário fortalecer processos de educação permanente para ressignificar as práticas de saúde e identificar possibilidades de superação das situações limites a partir das potencialidades vislumbradas no cotidiano da Saúde da Família.

 

Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde. Diabetes Mellitus. Avaliação em Saúde.

Voltar ao topoVoltar