Início do conteúdo

AVALIAÇÃO DA LONGITUDINALIDADE DO CUIDADO AO IDOSO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DA REGIONAL DE SAÚDE SUL DE TERESINA-PIAUÍ

RESUMO

Considerando a complexidade dos problemas apresentados pela população idosa no âmbito da Estratégia Saúde da Família (ESF) e o desafio de desenvolver a avaliação em saúde foi realizado um estudo com o objetivo de avaliar as características estruturais e processuais, bem como os resultados da longitudinalidade do cuidado ao idoso na Estratégia Saúde da Família em Teresina-PI. Trata-se de um estudo avaliativo-descritivo e documental com abordagem quantitativa a partir do modelo sistêmico proposto por Donabedian (2003), apoiado no referencial teórico de Starfield (2002) para o termo longitudinalidade. A pesquisa foi realizada em Teresina –PI na zona urbana da Diretoria Regional de Saúde Sul em duas etapas, onde a primeira ocorreu de novembro a dezembro/2013 por meio de entrevista com os profissionais da ESF e os coordenadores das Unidades Básicas de Saúde e, a segunda aconteceu nos meses de janeiro e fevereiro/2014, com os usuários idosos. Foram entrevistados 385 usuários idosos com 60 anos ou mais, 21 enfermeiros(as), 18 médicos(as) das equipes de saúde da família e 23 coordenadores das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Os usuários idosos e os profissionais contribuíram para investigação dos componentes estrutura, processo e resultados e os coordenadores, para investigação do componente estrutura e processo. Os instrumentos aplicados aos profissionais e aos usuários idosos foram adaptados de um roteiro com quinze perguntas proposto por Cunha e Giovanella (2011) para investigação da longitudinalidade. Aos coordenadores das UBS foi aplicado um formulário construído com base no estudo de Cunha e Giovanella (2011) para investigação da longitudinalidade, no que se refere somente à continuidade informacional e na ferramenta AMAQ- dimensão Unidade Básica de Saúde. Os formulários foram organizados em respostas fechadas em escala tipo Likert. Para a análise e interpretação dos resultados, foi elaborado um banco de dados em meio eletrônico inicialmente na planilha Microsoft Excel e, posteriormente, exportados para o Programa IBM/SPSS versão 21.0, no qual os dados foram 

Voltar ao topoVoltar