Início do conteúdo

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DA CRIANÇA NO RIO GRANDE DO NORTE: VISÃO DAS USUÁRIAS

RESUMO

O estudo tem por objetivo avaliar a qualidade dos processos de trabalho das equipes da Estratégia de Saúde da Família referentes à atenção integral à saúde da criança na visão dos usuários no Estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de uma pesquisa avaliativa observacional transversal com abordagem quantitativa.Os dados primários fazem parte da Avaliação Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) em 2012. Foram entrevistadas 190 mulheres usuárias. O critério de inclusão foi a presença na unidade de saúde no momento da pesquisa , ter frequentado o serviço nos últimos 12 meses e ser mãe ou acompanhantes de criança até dois anos de vida. Elaborou-se um protocolo de pesquisa com as dimensões de Crescimento e Desenvolvimento , Amamentação e alimentação, e Problemas de saúde e suas respectivas variáveis. Como resultados observou-se que das mães/acompanhantes que responderam ao questionário 71% tinham idade entre 18 e 35 anos, 92,1% eram alfabetizadas, 96,3% possuíam alguma renda mensal e 62,6% recebiam bolsa família. Quanto as crianças 39,4% estavam na faixa etária entre 13 a 24 meses. Nas ações de promoção e prevenção à criança 64,2% fizeram a consulta até o 7º dia de vida, 91,1% realizaram o teste do pezinho, 95,3% tinham a caderneta de saúde, 98,9% tinham alguma vacina, 17,9% mama ou mamou no peito de 6 meses a 24 meses. Quanto ao vínculo e continuidade do cuidado 86,8% das crianças eram acompanhadas pelo mesmo profissional da equipe e 59,5% já saiam com consulta subsequente marcada. Quantdo em situações agudas 42,4% das crianças iam para unidade de saúde e destas 64% eram atendidas. Conclui-se que as ações que envolvem prevenção e promoção à saúde da criança no RN, são avaliadas de forma positiva pelos usuários do serviço e atendem as exigências do MS, assim como o vínculo e continuidade do cuidado. Sendo evidente fragilidades no acesso e acolhimento dos usuários, sinalizando a necessidade de adequação do serviço a demanda das ações de saúde e planejamento das equipes para acolher a todos que procurarem a UBS.

Palavras - Chave: Avaliação. Acesso. Qualidade. Atenção integral à saúde. Saúde da criança.

Voltar ao topoVoltar