Início do conteúdo

AVALIAÇÃO DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL: VALIDAÇÃO DE CONTEÚDO DE UM INSTRUMENTO

RESUMO
O Programa Mais Médicos é uma iniciativa do governo brasileiro para minimizar a escassez de médicos em locais de prioridade. Vários países apresentam dificuldades no recrutamento de profissionais de saúde para áreas vulneráveis, lançando mão de diferentes estratégias, dentre elas, o chamamento de estrangeiros. O objetivo do trabalho foi elaborar e validar o conteúdo dos indicadores para avaliação da efetividade do componente de provimento emergencial de médicos para a Atenção Primária à Saúde, um dos eixos do PMM. O estudo foi metodológico, realizado em Natal, Brasil, entre março e julho de 2016. A amostra foi de 10 especialistas em avaliação de Atenção Primária à Saúde; e de 9 profissionais do programa, com 6 médicos de diferentes nacionalidades, 2 supervisores e 1 tutor. A técnica de validação foi Delphi em 3 etapas e com uso de escala psicométrica 0 a 10 para relevância atribuída a cada item, com cálculo da média das opiniões e desvio padrão para o grau de consenso entre os especialistas. Os pontos de corte foram Média ≥ 7 e Desvio Padrão ≤ 1. Para verificar a compreensão e clareza do instrumento, realizou-se o estudo piloto em cidade próxima. O instrumento final validado, com 37 questões, contém as dimensões: Motivação, Fixação e Inovação; Processo de Trabalho; Gestão, Especialização, Supervisão, Tutoria, Facilidades e Dificuldades. Apresentou-se como uma alternativa de fácil compreensão e aplicação para avaliação das potencialidades e desafios do Programa, com subsídios para gestores, médicos e outros profissionais. A aplicação generalizada do instrumento requer outros tipos de validação, além da de conteúdo.
Palavras-chave: Estudos de Validação, Avaliação de Programas, Atenção Primária
à Saúde, Programa Mais Médicos.

Voltar ao topoVoltar