Início do conteúdo

AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DE ATENÇÃO BÁSICA QUANTO AO CONTROLE DA SÍFILIS EM GESTANTES

RESUMO: A sífilis em gestantes é uma doença grave que se apresenta com sérias complicações, mas que pode ser controlada através de medidas ainda durante o pré-natal, como a realização do teste rápido no primeiro e terceiro trimestre e tratamento de forma adequada conforme estadiamento da doença. Objetivou-se avaliar o serviço de Atenção Básica quanto ao controle da sífilis em gestantes. Estudo avaliativo, normativo, quantitativo, realizado no município de Juazeiro do Norte – CE, entre março e maio de 2019. A estrutura das Unidades Básicas de Saúde foi avaliada com um instrumento que abordou sobre a disponibilidade de critérios e insumos da estrutura física, recursos humanos, recursos materiais, apoio diagnóstico, medicamentos e processo organizacional e de registro. O componente resultado foi avaliado a partir do número de casos de sífilis em gestante e sífilis congênita e do número de nascidos vivos, ocorridos em 2018, no referido município. Os dados relacionados ao processo foram tabulados e analisados por meio do programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 20.0 e organizados em tabelas e gráficos. Das quarenta e três unidades básicas de saúde avaliadas, duas unidades foram classificadas como ótimas, trinta e três, como satisfatórias e oito precárias. Nenhuma unidade foi classificada como insuficiente. Os dados, no entanto, mostraram limitações das unidades para implementarem ações específicas de controle da sífilis em gestantes, evidenciadas, principalmente, pela falta de penicilina em todas as unidades básicas avaliadas. A avaliação do componente resultado mostrou que as taxas de detecção de sífilis em gestantes e sífilis congênita estão acima da média nacional, apresentado assim resultado controverso em relação à adequabilidade da estrutura da maioria das Unidades Básicas de Saúde.

 

Palavras-chave: Gestantes, Sífilis, Atenção Básica.

Voltar ao topoVoltar