Início do conteúdo

AVALIAÇÃO FUNCIONAL E COGNITIVA DE IDOSOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

RESUMO

A avaliação funcional é essencial para o estabelecimento de um diagnóstico, um prognóstico e um julgamento clínico adequados, que servirão de base para as decisões sobre os tratamentos e cuidados necessários às pessoas idosas. A avaliação cognitiva também deve ser realizada pelos profissionais de saúde na atenção primária, pois auxilia na identificação das principais alterações na saúde mental. O presente trabalho teve por objetivo geral avaliar a capacidade funcional e o estado cognitivo dos idosos residentes no Bairro Parque Universitário, em Teresina-PI. Trata-se de um estudo descritivo, transversal, quantitativo, com amostra do tipo não probabilística intencional, realizado com 96 idosos residentes no Bairro Parque Universitário, Teresina-PI, de Agosto a Setembro de 2013. Os dados foram coletados em visita domiciliar, através de uma entrevista estruturada, utilizando-se questionário sociodemográfico, Escala de Katz, Escala de Lawton e Mini Exame do Estado Mental. Os dados foram organizados no programa Microsoft Office Excel 2007 e analisados após exportação para o Software IBM SPSS versão 21.0. Foi realizada análise descritiva dos dados com base na leitura das freqüências absolutas (n) e relativas (%) das variáveis categóricas. O estudo mostrou predomínio do sexo feminino (58,3%); da faixa etária de 60 a 69 anos (58,3%), de casados (40,6%), de aposentados (65,6%), com baixa escolaridade (96,8%) e com baixa renda (92,7%). Houve alta prevalência de doenças crônicas e de comorbidades. A maioria, 66,6% afirmou uso regular de medicamentos e apenas 26,0% relataram possuir cuidador. Quanto às atividades básicas da vida diária: 93,7% foram independentes e quanto às atividades instrumentais, apenas 37,5%. Identificou-se déficit cognitivo em 27,0%. Ressalta-se nesse estudo a relevância de identificar as necessidades de cuidados quanto à funcionalidade e à cognição para que se estabeleçam as intervenções adequadas na busca da independência e melhoria da qualidade de vida dos idosos na atenção primária.

Palavras-chave: Idoso. Atividades Básicas da Vida diária. Atividades Instrumentais da Vida Diária. Cognição. Estratégia Saúde da Família.

Voltar ao topoVoltar