Início do conteúdo

CLÍNICA AMPLIADA NO CUIDADO À PESSOA COM DEMÊNCIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: UMA PESQUISA-AÇÃO

RESUMO

O cuidado na atenção primária perpassa por todas as etapas de vida do ser humano, e cada vez mais existe uma preocupação com a saúde do idoso, decorrente da transição demográfica, que eleva este contingente, ocasionando maior prevalência de doenças crônicas. Entre estas, o aumento dos casos de demência está previsto em escala mundial, desafiando a busca de desenvolvimento de abordagem e terapêutica adequadas desses casos que sejam iniciadas e acompanhadas pela Atenção Primária à Saúde (APS), responsável pela gerência deste cuidado, por meio de trabalho transdisciplinar, abrangendo diversos saberes e práticas de saúde. Objetivou-se neste estudo abordar os conhecimentos das ações educativas que promovam o cuidado integral à pessoa com demência na atenção primária em saúde, na perspectiva de educação permanente em saúde. Tratou-se de uma pesquisa-ação, com abordagem qualitativa. A metodologia consistiu na formação de grupo de 18 profissionais da APS, na Unidade de Atenção Primária em Saúde Edmar Fujita, no município de Fortaleza, Ceará, no nordeste brasileiro. As etapas da pesquisa-ação seguida segundo Thiollent (2015), em que se dividiu em fases exploratória, onde houve a caracterização a partir do perfil dos participantes e o diagnóstico situacional por meio de questionário semiestruturado; planejamento, ação e avaliação, com aplicação de intervenção educativa, pela realização de roda de conversa, seminários e oficinas; finalizando com a elaboração de uma proposta de linha de cuidado integral para pessoas portadoras de demência na atenção primária, plano de ação em um Projeto Terapêutico Singular e a elaboração de Eixos de Cuidado com os passos a serem seguidos pela equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) na Atenção Primária em Saúde. A avaliação transcorreu em todas as etapas do processo. Foi utilizado o Diário de Campo, importante para avaliação das diversas fases do processo de pesquisa-ação. Com o término dos trabalhos, em estudo das falas, constamos a evolução do conhecimento e a aquisição de novos saberes pelos participantes da pesquisa. Torna-se necessário o apoio da gestão e aporte de recursos financeiros e logísticos para implementar estas estratégias, pois evidências corroboram para a importância do cuidado integral à pessoa com demência. Conclui-se pela necessidade de fortalecer a educação permanente na qualificação dos profissionais da ESF para a atenção a pessoa com demência na direção de uma clínica ampliada, humanização, organização da linha de cuidado integral e empoderamento da equipe para agir na melhoria da sobrevida destas pessoas, conduzindo ações efetivas que contribuam para reduzir gastos financeiros pelas famílias e sociedade, diminuir o avanço da doença e consequente institucionalização.

Palavras-chave: Demência. Atenção Primária à Saúde. Idosos. Assistência Integral à saúde. Estratégia Saúde da Família.

Voltar ao topoVoltar