Início do conteúdo

COMPETÊNCIAS PARA O GERENCIAMENTO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE SOBRAL, CEARÁ

RESUMO

A Estratégia Saúde da Família- ESF considerada a política estruturante da Atenção Primária à Saúde- APS no Brasil, desenvolve suas ações baseadas na promoção, cura, reabilitação da saúde e prevenção das doenças em âmbito individual e coletivo, com capacidade de impactar na situação de saúde e vida das pessoas, organizando-se a partir da concepção da responsabilidade sanitária por um território,atuando por meio de uma equipe multiprofissional. Esta realidade considerada complexa tem requerido a inserção de um profissional gerente, com a capacidade de coordenar esta equipe e as ações por ela desenvolvidas, devendo este nortear seu processo de trabalho por meio da definição de competências. No contexto deste estudo, o conceito de competência adotado converge para uma combinação sinérgica de conhecimentos, habilidades e atitudes expressas pelo desempenho profissional dentro de determinado contexto organizacional, que agregam valor as pessoas e organizações. O estudo teve como objetivo identificar as competências necessáriasà atuação dos Gerentes de território da ESF do município de Sobral, Ceará; e com os objetivos específicos: identificar os conhecimentos necessários para o desenvolvimento do gerenciamento na ESF; descrever as habilidades necessárias para a atuação dos gerentes na ESF e examinar as atitudes inerentes ao exercício da função de Gerentes na ESF. A pesquisa encontra-se fundamentada numa estratégia metodológica caracterizada como um estudo qualitativo, na modalidade estudo de caso, a partir do pressuposto teórico-metodológico construtivista e responsivo desenvolvido por Guba e Lincoln, realizada no município de Sobral, Ceará, cujos participantes foram os gerentes dos territórios da ESF, gestores do Sistema de Saúde e tutores do Sistema de Saúde Escola. Para a coleta de dados e conforme referencial adotado utilizou-se o círculo hermenêutico dialético com a técnica da entrevista, cujas informações foram organizadas e analisadas por meio da análise de conteúdo. Como resultados, foram elaboradas 47 competências, sendo estas organizadas e analisadas em três dimensões, a saber: conhecimento, habilidade e atitude. Os conhecimentos elencados perpassaram três dimensões distintas os quais foram caracterizadas como conceitual, procedimental e contextual. Estes têm a potencialidade de capacitar o gerente ao desenvolvimento de sua função, superando a lógica do empirismo ainda evidenciado nas práticas gerenciais. Já as habilidades vislumbraram os recursos nos quais o gerente de território deve ser capaz de operar para atuar efetivamente no contexto da ESF, as quais se inseriram dentro das dimensões da gestão, organização, de planejamento e avaliação, comunicação e social. E as atitudes, tidas como valores e comportamentos necessários aos gerentes de território da ESF devendo estas agregar valor às ações desenvolvidas por este profissional. Espera-se que este trabalho de conclusão do Mestrado Profissional em Saúde da Família que ora se conclui possa ser útil à ESF mediante a possibilidade de se identificaras competências já existentes nos profissionais gerentes, bem como para aperfeiçoar ou desenvolver àquelas necessárias ao exercício da função gerencial, além de poder ser utilizada para contratação deste profissional e provimento de educação permanente a esta categoria.

Palavras-chaves: Atenção Primária à Saúde. Estratégia Saúde da Família. Gestão em Saúde. Competência Profissional.

Voltar ao topoVoltar