Início do conteúdo

CORRELAÇÃO ENTRE PROCESSOS DE TRABALHO DAS EQUIPES DE SAÚDE BUCAL E INDICADORES DE DESEMPENHO NO RIO GRANDE DO NORTE

RESUMO: O presente estudo aborda a correlação entre os processos de trabalho e os indicadores em saúde Bucal e se propõe a contribuir com a institucionalização de uma cultura de avaliação que venha estimular a capacidade de análise das equipes e dos sistemas locais com vistas à mudança nas práticas do cuidado. O objetivo desse Trabalho foi de avaliar e compreender como as Equipes de Saúde Bucal organizam e gerenciam o processo de trabalho na articulação das ações no Estado do Rio Grande do Norte e a correlação com dois indicadores do Programa Nacional para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Trata-se de estudo descritivo/analítico, de corte transversal, de indicadores (primeira consulta odontológica e razão de tratamentos concluídos por primeiras consultas odontológicas), bem como dos padrões dos processos de trabalho desenvolvidos pelas Equipes de Saúde Bucal. Foram utilizados bancos de dados secundários tanto para a avaliação dos indicadores, quanto para a avaliação externa do PMAQ-AB referentes ao 2º ciclo deste programa. Os dados foram analisados no SPSS Statistics (Versão 22). Para análise descritiva foram avaliadas as médias, desvios padrão, máximo, mínimo, mediana, quartis. Para verificar diferença significativa dos indicadores e padrões de processos de trabalho foi utilizado o teste de MannWhitney. Foram considerados valores significativos p<0,05. Como resultados apresentamos que a maioria das equipes de Saúde Bucal as quais participaram da avaliação externa do PMAQ-AB no Estado o Rio Grande do Norte afirmaram planejar a organização do processo de trabalho. Ao correlacionarmos os padrões dos processos de trabalho das equipes de saúde bucal e os indicadores, detectou- se que, quanto mais satisfatórios foram os padrões de processos de trabalho desenvolvidos pelas equipes de saúde bucal nos municípios, maiores foram as médias dos Indicadores de Primeira Consulta e Razão de Tratamento Concluído por Primeira Consulta, e ambas com significância estatística (p= 0,001 e p=0,003, respectivamente). Conclui-se nesse estudo que a organização do processo de trabalho foi um fator determinante no impacto sobre os indicadores de utilização no serviço. Porém, sugere-se a avaliação de outros fatores condicionantes que possam interferir na melhoria destes indicadores. Dentre esses fatores, sugere-se considerar aspectos estruturais (físicos e recursos humanos dos serviços).

 

Palavras-Chave: Saúde bucal. Política de saúde. Avaliação de programas e projetos de saúde.

Voltar ao topoVoltar