Início do conteúdo

CUIDADO EM SAÚDE MENTAL NA PERSPECTIVA DOS PROFISSIONAIS DOS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Resumo
No campo da saúde mental, o cuidado tem sido reorientado no sentido do modelo hospitalocêntrico ao modelo de atenção extra-hospitalar a partir da Reforma Psiquiátrica, Movimento de Reabilitação Psicossocial e a desinstitucionalização do doente mental. Nesse contexto, os CAPS assumiram o papel de serviço substitutivo ordenadores da rede de cuidado em saúde mental. Os objetivos desta pesquisa foram compreender a dinâmica do cuidado em saúde mental; compreender as articulações com a rede de atenção para a construção do cuidado em saúde mental e conhecer a concepção do cuidado em saúde mental dos profissionais entrevistados. O recurso metodológico foi a pesquisa descritiva e analítica com abordagem qualitativa realizada com profissionais trabalhadores em saúde mental em três CAPS-I e um CAPS-II da Região de Saúde Pedreiras/MA. A coleta de dados foi por meio de questionário estruturado e grupo focal. Foi realizada Análise de Conteúdo na modalidade Análise Temática. Resultados: observou-se escassez de recursos, inadequação da assistência profissional, associada à fragmentação do processo de trabalho, a não articulação em Rede e dificuldade de acesso aos serviços. Conclusão: Observou-se uma ênfase assistencial ambulatorial, fragmentada, formada por equipes multiprofissionais com pouca multidisciplinaridade, e um serviço que não se articula à Rede de Atenção à Saúde. Há grande investimento pessoal da maioria dos profissionais, entretanto, pouca compreensão sobre a finalidade do CAPS e como este se insere na Rede. Sugerimos reorganização do processo de trabalho e mais inclusão do usuário em todo o processo.
Descritores: Reforma Psiquiátrica. Desinstitucionalização. Centro de Atenção Psicossocial. Cuidado em Saúde Mental.

Voltar ao topoVoltar