Início do conteúdo

AS DORES E AS DELÍCIAS DE CAMINHAR: um estudo de caso sobre labor e sofrimento de enfermeiros que atuam na Estratégia Saúde da Família em um território de Sobral (CE)

RESUMO

A Estratégia Saúde da Família permitiu que o enfermeiro desenvolvesse além da assistência, a função de coordenador de equipe de agentes comunitários de saúde, da equipe de enfermagem, ação de educação em saúde e gerência. Por exigir compromisso, dedicação e envolvimento, o trabalho da assistência, aliado a sobrecarga de trabalho, pode gerar sofrimento no profissional. O estudo tem como objetivo geral analisar as relações do sofrimento com o trabalho dos Enfermeiros que atuam na Estratégia Saúde da Família, e específicos: investigar a percepção do Enfermeiro da ESF acerca do sofrimento; identificar quais fatores estão relacionados com o sofrimento dos enfermeiros na Estratégia Saúde da Família; descrever as formas de enfrentamento do enfermeiro para elucidação ou amenização do sofrimento. A pesquisa é do tipo exploratório-descritivo com abordagem qualitativa e ocorreu no município de Sobral (CE), em dois Centros de Saúde da Família. Os sujeitos do estudo foram sete profissionais enfermeiros que aceitaram participar da pesquisa. Os dados foram produzidos por meio de uma entrevista semiestruturada. O tratamento do material empírico foi orientado pela análise de conteúdo temática. Como resultado destacou-se as enfermeiras todas terem menos de um ano de atuação na Atenção Primária à Saúde, todas serem jovens, a maioria com até um ano de formação. Os principais fatores que conduzem ao sofrimento referidos por elas foi a sobrecarga de trabalho, organização do serviço, relações interpessoais. As formas de enfrentamento para elucidação ou amenização do sofrimento foram apoio familiar, lazer, atividade física, autocontrole e a formação profissional. Em relação à percepção do Enfermeiro da ESF acerca do sofrimento, imaginou-se que elas iriam se retrair ao falar desse assunto, porém, percebemos que elas estão abertas a expressar o que sentem o que permite ajudá-las. O estudo mostra que as enfermeiras que participaram da pesquisa apresentaram poucos traços de sofrimento, porem devemos levar em consideração o pouco tempo de exercício profissional.

Palavras - chave: Enfermagem. Estratégia Saúde da Família. Saúde do Trabalhador.

Voltar ao topoVoltar