Início do conteúdo

DOSES DE SAÚDE BUCAL: ELABORAÇÃO E VALIDAÇÃO DE UMA CADERNETA DE SAÚDE BUCAL MATERNA E INFANTIL

RESUMO

As condições de saúde bucal constituem-se fatores de grande interferência na qualidade de vida dos indivíduos. Em se tratando de crianças, a primeira infância é o período ideal para introduzir bons hábitos e desenvolver programas educativo/preventivo. A justificativa desse estudo surgiu da experiência da pesquisadora enquanto CD da ESF, diante do adoecimento bucal infantil acentuado associado ao medo e absenteísmo da clientela e carência de instrumentos norteadores para os profissionais na abordagem em saúde bucal no pré-natal e na puericultura. Assim, utilizando-se de um estudo de desenvolvimento epidemiológico e metodológico, com abordagem quanti-qualitativa, objetivou-se investigar a situação da prevalência de cárie, com o índice ceo-d, e a vulnerabilidade social, por meio da ERF-CS, em um população de crianças de 05 anos de idade, seguido do desenvolvimento e validação de conteúdo e aparência de um instrumento interventivo, por meio da técnica Delphi. No estudo epidemiológico, participaram do levantamento 189 crianças, obtendo-se valores médio do ceo-d 4,48 e risco familiar ERF-CS 3,75. No estudo metodológico, o instrumento em sua primeira versão foi elaborado a partir de pesquisas bibliográficas, estruturado em 4 domínios e 50 itens. A validação ocorreu por meio da técnica Delphi em três etapas, analisando-se as propriedades da consistência interna e da validade de conteúdo, por meio do Alfa de Cronbach e Índice de Validade de Conteúdo (IVC) de cada domínio/ item e do instrumento como um todo. Participaram da primeira etapa,77 juízes-expertises que validaram o conteúdo do instrumento com valores médios de Alfa 0,97 e IVC 91,2%. Foram analisados qualitativamente 749 comentários e obtidas 820 sugestões. Na segunda etapa, 54 juízes-expertises avaliaram a aparência do instrumento, obtendo valores de Alfa 0,90 e IVC 89,8%. Foram analisados qualitativamente 134 comentários e obtidas 144 sugestões. Assim, a segunda versão do instrumento, foi submetida junto ao seu manual instrutivo, para consenso na terceira etapa Delphi, com participação de 08 juízes-expertises. Assim, o instrumento em sua versão final foi validado com Alfa de 0,83 e IVC 97,5%, estruturado em dois domínios e 46 itens, e denominado Caderneta Odontológica Materno-Infantil (COMI), composto de oito Doses de Saúde Bucal (DSB) para a primeira infância e três, para o pré-natal. Portanto, a pesquisa obteve como produto, um instrumento pioneiro elaborado especificamente para a saúde bucal na Atenção Básica. Entretanto, outros estudos tornam-se necessários, tanto para avaliar o impacto da COMI na saúde bucal durante o pré-teste do instrumento, bem como contribuir para a produção de novas evidências científicas.

Palavras-chave: Odontologia Comunitária. Saúde da Criança. Estratégia Saúde da Família. Estudos epidemiológicos. Estudos de Validação.

Voltar ao topoVoltar