Início do conteúdo

EDUCACÃO PERMANENTE EM SAÚDE: DESAFIOS E POSSIBILIDADES SEGUNDO OS ENFERMEIROS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE SOBRAL-CE

RESUMO

A Educação Permanente em Saúde (EPS) apresenta-se como proposta de ação estratégica capaz de contribuir para a transformação dos processos formativos, das práticas pedagógicas de atenção àsaúde e para a organização dos serviços.O estudotem como objetivo geral analisara EPSvivenciada pelos enfermeiros da EstratégiaSaúde da Família (ESF) de Sobral e específicos, identificar potencialidades e limites da EPS dos enfermeiros da ESF; descrever a percepção dos enfermeiros sobre a EPS; dentificarpossíveismudanças naspráticasdos enfermeiros da ESF a partir da EPS;identificar abordagens metodológicas utilizadas na EPS dos enfermeiros da ESF;verificar as contribuições da EPS para o desempenho dos enfermeiros da ESF. A pesquisa é de natureza qualitativa e ocorreu no município de Sobral Ceará,em12 Centros de Saúde da Família.Os sujeitos foram 20 enfermeiros com tempo de atuação igual ou superiora dois anos na ESF, critério de inclusão da pesquisa. Os dados foram produzidos por meio de entrevista semiestruturada. A pesquisa foi submetida e aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), respeitando os princípios éticosque envolvem seres humanos. O tratamento do material empírico foi orientado pela análise temática de conteúdo.Os resultados desvelam que as práticas de Educação Continuada (EC) são entendidas como Educação Permanente, que houve mudanças importantes nas práticas dos sujeitos, como desenvolvimento de habilidades, capacidade para seguimento de protocolos clínicos, crescimento pessoal e profissional. As fragilidades são ausência da Educação Permanente Saúde nos locais de trabalho, falta do planejamento participativo, poucasistematização,desarticulação com os serviços, temáticas pouco significativas, excesso de profissionais nos encontros, ausência de abordagens que promovam mudanças de atitudes.  A Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia (EFSFVS)e a divisão dos territórios por macro área de saúde potencializam a EPS. Nasabordagens metodológicas, ainteração com o facilitador é importante para o êxito do processo de ensino aprendizagem. A metodologia tradicional é bem acolhida, mas existe a proposição de incluir com maior frequênciaas metodologias problematizadoras.Desse modo a EPS vivenciada pelos enfermeiros da ESF de Sobral, passa por desafios que requer novas estratégias técnicas,políticase pedagógicas.  É preciso, no entanto uma reorganização do processo para se consolidar novas práticaseducacionaisde saúde.

Palavras Chave: Educação Permanente; Enfermeiros; Estratégia Saúde da Família.

Voltar ao topoVoltar