Início do conteúdo

A EQUIPE DE TRABALHO NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA NOVA CONQUISTA - UMA ABORDAGEM SOCIONÔMICA

RESUMO

O trabalho em equipe é um atributo fundamental da Estratégia Saúde da Família (ESF), uma vez que a complexidade dos problemas enfrentados neste âmbito exige uma multiplicidade de saberes e ações, sendo essencial a construção de uma prática pautada na interação de diferentes agentes e múltiplas intervenções técnicas. O presente trabalho buscou o olhar da Educação Popular, referenciado em Paulo Freire, no compromisso com o fortalecimento das pessoas como seres dotados de autonomia, e da socionomia, “a ciência das leis sociais”, sistema desenvolvido por J. L. Moreno, que aborda o contexto dos pequenos grupos sociais na perspectiva da realização do potencial criativo e espontâneo, individual e grupal, na construção do mundo. Optou-se por uma abordagem qualitativa, adotando a perspectiva de uma pesquisa-ação existencial, que se caracteriza por assumir a implicação do pesquisador com o contexto da pesquisa, associada a uma ação, visando provocar mudança, ao abordar um problema coletivo. Os atores envolvidos passam a constituir o “pesquisador coletivo” participando ativamente da pesquisa. Os instrumentos utilizados foram o sociodrama, as rodas de conversa, a Tenda do Conto, a terapia comunitária e a observação participante existencial, com registro em diário de campo. A intervenção no contexto grupal favoreceu a emergência de conteúdos subjetivos e aspectos da constituição desta equipe de trabalho, que, paulatinamente, foram-se revelando aos participantes e ao “pesquisador coletivo” através de um clima afetivo acolhedor e facilitador, propiciado pelos recursos metodológicos, onde sentimentos e ideias foram compartilhados. Considerou-se a evolução grupal da equipe de saúde como elemento fundamental na identificação e compreensão de seus desafios e possibilidades, bem como na construção de um enfrentamento efetivo, que permita não apenas o desempenho adequado do serviço, mas também o bem-estar de seus membros e a expressão de sua singularidade. Observou-se a necessidade de um espaço contínuo de compartilhamento e diálogo, onde o processo de mudança cultural favoreça a emergência de novos valores e atitudes individuais e coletivos, necessários à transformação das práticas e do contexto. Assim, é essencial ampliar a compreensão e a abordagem da equipe de trabalho, enquanto espaço de relação intersubjetiva, tendo a abordagem teórico-metodológica da pesquisa-ação, da socionomia e da educação popular se mostrado potente e adequada, sobretudo, por integrar teoria e prática com conceitos, métodos e ferramentas que favorecem esse espaço de encontro dialógico.

PALAVRAS-CHAVES: Equipe de trabalho, Saúde da Família, Educação Popular, Sociodrama.

Voltar ao topoVoltar