Início do conteúdo

ESTRATIFICAÇÃO DO RISCO CARDIOVASCULAR DE USUÁRIOS COM HIPERTENSÃO E/OU DIABETES NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

RESUMO: O diabetes e a hipertensão estão relacionados à maior incidência de doenças cardiovasculares e estas apresentam alto índice de mortalidade, sendo agravadas pela presença de outros fatores considerados de risco. Diante disso, a estratificação do risco cardiovascular configura-se uma ferramenta importante na qualificação da atenção à saúde, contribuindo na diminuição da morbimortalidade. Objetivou-se realizar a estratificação do risco cardiovascular de usuários com hipertensão e/ou diabetes, acompanhados pela Estratégia Saúde da Família. Estudo transversal quantitativo, tendo como população usuários com hipertensão e/ou diabetes cadastrados na unidade básica de saúde do Distrito de Monte Alverne, no município do Crato/CE. O estudo foi realizado com 152 participantes, predominando os do sexo feminino (71,1%), com média de idade de 62,8 anos. A maioria declarou-se parda (93,4%), casada (80,3%), com ensino fundamental incompleto (71%), aposentados (68,4%) e renda mensal de dois salários mínimos (48%). Quanto ao estilo de vida, 96,7% não consumiam bebida alcoólica, 19,1% eram tabagistas e 59,9% não praticavam atividade física. A maioria tinha hipertensão arterial (78,3%), 3,3% eram somente diabéticos e 18,4% tinham hipertensão e diabetes. Observou-se elevada prevalência de outros fatores de risco, principalmente hiperglicemia (51,5%), níveis aumentados de triglicerídeos (45,4%) e LDL (76,5%), níveis baixos de HDL (63,2%), obesidade (36,2%), sobrepeso (34,2%). A obesidade central foi identificada em 83,3% das mulheres e em 34,1% dos homens. 11,2% dos pacientes apresentaram declínio na taxa de filtração glomerular e função renal comprometida e pelo menos uma condição clínica associada. Com a realização da estratificação de risco cardiovascular, identificou-se que 127 participantes apresentaram alto ou muito alto risco cardiovascular. A estratificação de risco busca qualificar a atenção à saúde cardiovascular e, além de identificar esse risco, fornece informações importantes que orientam as ações de intervenção terapêutica para a prevenção primária de redução dos riscos cardiovasculares.

 

Palavras-chave: Hipertensão. Diabetes Mellitus. Doenças cardiovasculares. Fatores de risco. Estratificação de risco cardiovascular.

Voltar ao topoVoltar