Início do conteúdo

Histórico


A proposta do Mestrado Profissional em rede é fruto de experiências acumuladas de cooperação e intercâmbio entre as instituições Nucleadoras. Como exemplo, a experiência com Programas de Pós-graduação em Associação Ampla: Doutorado em Saúde Pública (UFC e UECE), Mestrado Acadêmico em Saúde da Família (UVA-UFC), Doutorado em Biotecnologia pela Rede Renorbio (da qual participam UECE, UFC, UFRN e Fiocruz) e Doutorado em Desenvolvimento e Inovação Tecnológica de Medicamentos (UFRN e UFC).

Além disso, a Fiocruz iniciou em 2009 o curso de Doutorado em Saúde Pública na região nordeste (Recife), para a formação de 20 doutores visando fortalecer o quadro docente dessa região e tem a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) como instituição receptora, e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), a Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL) como instituições associadas.

Com isso, a associação de instituições do Nordeste Brasileiro possibilitou a concretização da primeira turma (2012-2014) de Mestrado Profissional em Saúde da Família (MPSF), contando com 7 instituições e uma turma de 100 alunos. Com o lançamento da segunda turma (2014-2016), ousamos ainda mais, com 130 alunos distribuídos em 9 Instituições Nucleadoras.

O MPSF pretende formar profissionais que permaneçam nos serviços e com competência para a preceptoria, pois os sistemas saúde-escola e a lógica da educação permanente colocam o desafio do acompanhamento de estágios curriculares na graduação, especialização, internato e residência. Tem como prioridade fortalecer a formação científica desses profissionais de saúde, incentivando o uso do método científico e de evidências para a tomada de decisões e para a gestão do processo de trabalho e do cuidado. E não menos importante, fortalecer as atividades de produção do conhecimento e ensino da RENASF.

 

Voltar ao topoVoltar