Início do conteúdo

PROMOÇÃO DA SAÚDE: janelas de oportunidades para reflexão e ressignificação do cuidado em saúde mental para Agentes Comunitários

RESUMO
As mudanças ocorridas no âmbito da saúde e de suas políticas geraram a necessidade emergente de mudanças na postura profissional e no modo de cuidar com vistas no alcance do cuidado integral. Essa demanda contida nos processos de trabalho, associada as com as dificuldades de vida dos profissionais, neste caso as Agentes Comunitárias de Saúde- ACS, geram sentimentos por vezes negativos, tornando-os cada vez mais vulneráveis às desordens Psíquicas decorrentes dessas situações. Partindo dessa realidade vivenciada pelas ACS, esta intervenção teve como objetivo possibilitar reflexões e ressignificação do cuidado em saúde Mental a essa população. A intervenção foi realizada com 13 ACS do Centro de Saúde Dr. Antonio Guanaré, uma das unidades que compõem a rede se serviço o Distrito do Coroadinho, no município de São Luís–MA. A favela do Coroadinho tem 53,9 mil moradores. Como as grandes favelas, agrega os mais diversos problemas oriundos de populações com essas características sociodemográficas, com destaque a ausência ou prejuízo no saneamento básico, presença de altos índices de criminalidade, uso de drogas e suas consequências, além do estigma social. Devido a ação do ACS ser essencialmente no território, seu trabalho se torna complexo e distante de ser alcançado plenamente, o que gera nesses riscos potenciais de conflitos pessoais e de sofrimento diário no desenvolvimento de suas atividades. A fim de minimizar esse sofrimento e propiciar prazer e enfrentamento positivo das dificuldades de vida e trabalho foram realizadas oficinas com uso de estratégias grupais, escuta e cuidado. Aproximando-os das suas histórias de vida, verificando seus sentimentos e necessidades oriundas dessas dificuldades e por fim estimulá-las para mudanças atitudinais diante dos problemas de vida e trabalho. Assim deparamo-nos com suas experiências e exposições às situações estressantes, sentimentos de prazer e sofrimento de seu dia a dia, refletiu-se sobre o cuidado em saúde mental e possibilitou-se vivências e estratégias, propiciadoras bem estar. Evidenciou-se atitudes motivadas para mudanças comportamentais e atitudinais voltadas para o cuidado de si, evidenciado nas atividades de planejamento bem como nos momentos avaliativos. Além disso, os achados apontaram para a necessidade de criação de espaços contínuos de cuidado,a fim de melhorar as condições psíquicas das ACS e consequentemente o desempenho das mesmas na vida e no trabalho.
Palavras-Chave: Agente Comunitário de Saúde. Promoção de Saúde. Saúde mental:
Intervenção.

Voltar ao topoVoltar