Início do conteúdo

PROMOÇÃO DE SAÚDE MENTAL DAS MULHERES: A EXPERIÊNCIA DO TRABALHO COM GRUPOS NO NASF – PARNAÍBA/PI

RESUMO: A saúde mental é espaço ainda norteado pelos estigmas e preconceitos. Na Atenção Primária (AP) é uma das prerrogativas de trabalho para a Estratégia de Saúde da Família (ESF). A partir da inserção dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) ampliou-se a perspectiva do trabalho em saúde mental na AP, com o desenvolvimento do trabalho com grupos, estratégia importante para fortalecer o cuidar de si e dos outros, no sentido de promover a saúde mental e o fortalecer vínculos com a comunidade e com as equipes de saúde. Os grupos representam espaços de fortalecimento mútuo e de construção de significados aos processos de vida no território para os participantes, sendo a maioria das mulheres que enfrentam diversas situações de vulnerabilidade. Esta pesquisa tem como objetivo compreender as práticas de cuidado para promoção de saúde mental das mulheres no GECA – grupo de expressão corporal e autoestima, acompanhado pelo NASF, enfatizando a perspectiva do profissional de serviço social, no município de Parnaíba. A pesquisa utiliza a narrativa das mulheres usuárias das ESF de um módulo de saúde onde existe grupo de promoção de saúde mental, através de entrevista bem como participação observante ao longo dos nove anos de trabalho no serviço. Identificou - se que as mulheres constroem diversas práticas de promoção de saúde tanto individual como coletivamente e associam as atividades do grupo ao cuidado e fortalecimento de sua saúde mental, pela via da socialização, trocas de energias e afeto. Entendendo que o processo saúde e doença também se definem na relação dos indivíduos e grupos com os determinantes psicossociais de seu território, terreno de atuação dos profissionais e terreno de vida dos usuários, abre-se perspectiva de atuação para o campo do Serviço Social.

Palavras-chave: Cuidado. Promoção de Saúde. Saúde Mental.

Voltar ao topoVoltar