Início do conteúdo

QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE BUCAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA NO BRASIL

RESUMO: O objetivo desta pesquisa foi analisar a qualidade da assistência à saúde bucal na Atenção Primária em Saúde no Brasil e identificar fatores contextuais socioeconômicos associados. Trata-se de um estudo seccional que teve como unidade de análise todas as equipes de saúde bucal que participaram da avaliação externa do segundo ciclo do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade – Atenção Básica. A qualidade foi medida nas dimensões: acesso, resolutividade, processo de trabalho, coordenação do cuidado e infraestrutura. Os critérios de qualidade da avaliação externa foram agrupados nas dimensões citadas e ponderados pela técnica de Teoria de Resposta ao Item, bem como foi realizada a técnica de linkage do bancos dos módulos V e VI. O indicador de qualidade da Saúde Bucal foi resultado do cluster das variáveis latentes. Foram realizadas análises descritivas por regiões e de associação entre “Qualidade da Assistência em Saúde Bucal” e o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, a partir da regressão Poisson multinível, com significância de 5%. O estudo demonstrou que apenas 25% das equipes de saúde bucal são consideradas boas e a magnitude das diferenças regionais se manifesta, com supremacia no sudeste. A dimensão infraestrutura foi melhor avaliada e a coordenação do cuidado, pior. Não há diferença estatisticamente significativa na análise entre os municípios com alto e baixo IDH. Analisar a qualidade é primordial para que se realize a melhora contínua da qualidade dos cuidados em saúde.

 

Descritores: Saúde Bucal; Avaliação da qualidade dos cuidados de saúde; Atenção Primária à Saúde.

Voltar ao topoVoltar