Início do conteúdo

QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: UM ESTUDO SOB DUAS ÓTICAS

RESUMO

A presente pesquisa aborda o tema da qualidade de vida do idoso na Estratégia Saúde da Família, considerando a participação de um grupo de idosos nas ações de promoção a saúde desenvolvidas no bairro de Igapó em Natal-RN Teve como objetivos analisar a qualidade de vida de um grupo de idosos, em dois períodos distintos, tendo como base o instrumento SF-36 (Medical OutcomesStudy 36 – Item Short – Form Health Survey); e analisar a visão dos idosos sobre os efeitos das ações de promoção da saúde para sua qualidade de vida. Trata-se de um estudo longitudinal e descritivo que foi desenvolvido em duas etapas incorporando óticas diferentes e complementares. Na primeira etapa foi utilizada uma abordagem quantitativa, mensurando a qualidade de vida, a partir dos parâmetros relacionados aos domínios (aspectos emocionais, físicos e funcionais; saúde mental; função social; vitalidade;dor e estado geral de saúde) e dimensões (saúde mental e física). Na segunda etapa, uma abordagem qualitativa trazendo a visão dos idosos sobre o objeto analisado “vivido” e suas repercussões. Os dados foram coletados através da aplicação de questionários e realização de grupo focal, e analisados pelos programas MicrosoftExcel 2013 e o Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) 20.0, adotou-se o Teste Wilcoxon para verificar a significância entre as diferenças dos dados. Também foi utilizada a análise temática de conteúdo. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do HUOL/UFRN (Parecer n. 562.318 e CAAE: 21996313.7.0000.5537. Os resultados confirmam mudanças na qualidade de vida conforme os domínios nos aspectos físicos, funcionais e mentais. E a escuta do grupo vocalizou situações reconhecedoras da melhoria da qualidade de vida. Espera-se que a pesquisa possa contribuir para o fortalecimento das ações de promoção a saúde como potenciais impulsionadoras de práticas direcionadas a mudanças da qualidade de vida.

Palavras chave: Qualidade de vida. Saúde do idoso. Saúde da Família.

Voltar ao topoVoltar