Início do conteúdo

SATISFAÇÃO LABORAL E A SÍNDROME DE BURNOUT NO CONTEXTO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA.

RESUMO

Introdução: Profissionais da Estratégia Saúde da Família, normalmente são submetidos a uma alta demanda técnico-cintífica, humana e emocional. Tal contexto tende a conduzir a fatores predisponentes ao adoecimento, com impacto sobre a qualidade da assistência prestada. Objetivo: Analisar o impacto do trabalho na ESF sobre a satisfação laboral e desenvolvimento da Síndrome de Burnout. Método: Estudo descritivo, transversal e abordagem quali-quantitativa. Realizado em Várzea Alegre – CE, com 162 profissionais, participantes da ESF. Os instrumentos utilizados para coleta de dados foi dividido em três partes: Questionário de dados sócio-demográficos; Inventário de Burnout de Maslach e, Escala de Satisfação no trabalho. Os dados foram analisados via pacote estatístico SPSS/Win, versão 18.0. A análise constou de estatística descritiva e, Análise de Conteúdo de Bardin, para os dados qualitativos. Resultados: Predominaram na amostra mulheres, casadas, católicas e com média de idade de 42 anos, predominantemente agentes comunitários de saúde. Quanto a Síndrome de Burnout, apresentou níveis baixos de Exaustão Emocional, em alguns casos com sinais de despersonalização. A satisfação laboral parece ser associada ao reconhecimento profissional e à boa imagem social que o trabalho representa para os sujeitos. A insatisfação se mostrou relacionada às condições de trabalho e às relações com a gestão. Considerações Finais: A maioria dos sujeitos pareceu assumir seu trabalho como parte de um projeto de vida e felicidade, todavia os aspectos relacionais e motivacionais do processo de trabalho necessitam de uma maior valorização no sentido de conduzir os trabalhadores a maiores níveis de satisfação, como forma de reduzir suas chances de Síndrome de Burnout, consequentemente melhorando os resultados do seu labor.

Descritores: Saúde da Família; Pessoal de Saúde; Síndrome de Burnout; Satisfação no Emprego; Esgotamento profissional.

Voltar ao topoVoltar