Início do conteúdo

UM OLHAR SOBRE O CUIDADO EM SAÚDE À POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA NA ATENÇÃO BÁSICA

RESUMO: O aumento da população em situação de rua é crescente em todo o mundo e sobretudo no território brasileiro. Nesse sentido a inclusão de Políticas Públicas que busquem minimizar os riscos que envolvem este grupo populacional, sobretudo no âmbito das Políticas Públicas de atenção à saúde faz-se necessário. O fortalecimento de estratégias que ampliem e favoreçam o acesso e cuidados a esta população, principalmente em aspectos relacionados às formas de viver na rua e demandas situacionais, favorecerão o enfrentamento das dificuldades de quem está em situação de rua. Essa pesquisa teve por objetivo analisar o acesso da população em situação de rua aos serviços de Atenção Básica no município de João Pessoa – PB, na perspectiva dos profissionais das equipes de CnaR que atuam nos cinco Distritos Sanitários da cidade. Nesse sentido, busca–se ressaltar os desafios enfrentados por esta população, no que tange aos cuidados à saúde como um todo e a garantia de direitos. Pretende-se com este estudo, desmistificar condutas e práticas permeadas no modelo biomédico, moralistas, preconceituosas e fragmentadas, possibilitando a ressignificação nos processos de cuidado aos sujeitos, garantindo e ampliando direitos, com base na reforma Psiquiátrica e na Política de redução de danos. A metodologia utilizada foi a qualitativa, com roteiros de entrevistas semiestruturadas com nove profissionais do Consultório na rua. A análise ocorreu pela técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin, na modalidade temática. As contribuições  conseguidas através dos dados obtidos e com o desenvolvimento da pesquisa direcionam-se à melhoria e ampliação do cuidado com às pessoas em situação de rua na Atenção Básica. Estes serviram como base para a discussão em torno das dificuldades enfrentadas pela população em situação de rua no que diz respeito à acessibilidade aos serviços na Atenção Primária à saúde e a efetivação dos seus direitos enquanto cidadãos, bem como, os desafios enfrentados pelos profissionais dos Consultórios nas ruas para efetivação e garantia destes direitos no cotidiano dos cenários dos serviços de saúde.

Palavras-chave: Saúde mental, População em situação de Rua, Consultório na Rua, Atenção Básica, Processos de cuidado em saúde, Redução de danos.

Voltar ao topoVoltar