Início do conteúdo

VIDA DE MARIA: NECESSIDADES DE SAÚDE DAS MULHERES FEIRANTES DO MERCADO PÚBLICO

RESUMO

O comércio de feira livre, ainda hoje, é considerado uma atividade econômica e social relevante para a vida de muitas mulheres, principalmente, no Nordeste do Brasil. Por outro lado, também, exige muitos esforços, com carga horária excessiva, ambiente sem conforto, barulhento, acarretando o surgimento de doenças agudas, ocupacionais, mentais e crônicas. Diante do apresentado, surgiu a seguinte questão problematizadora: Quais as necessidades de saúde das mulheres feirantes do Mercado Público e como essas necessidades podem ser atendidas? A pesquisa teve como objetivo analisar as necessidades de saúde das mulheres feirantes do Mercado Público do Município de Sobral/CE a partir da Taxonomia das Necessidades de Saúde proposta por Matsumoto (1999).Trata-se de um Trabalho de Conclusão de Mestrado profissional, do tipo exploratório descritivo com abordagem qualitativa. Participaram da pesquisa 15 mulheres feirantes na faixa etária de 40 a 65 anos. A coleta de dados compreendeu dois momentos: Observação sistemática da realidade e entrevista semiestruturada. As entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo de Bardin (2009), e em seguida, para a análise textual, foi realizada uma análise lexical, com auxílio do software IRAMUTEQ. Os resultados mostraram que as feirantes, estão tentando suprir e consolidar o atendimento de suas necessidades mais primárias, o que envolve o acesso à boa alimentação, à higiene, repouso e lazer. A garantia do acesso aos serviços de saúde, especialmente, à figura do profissional médico, o acolhimento, vínculo e a medicalização também representam suas necessidades e sinalizam uma resolutividade do problema de saúde dessas mulheres. Os depoimentos revelaram ainda que para as mulheres atuarem na busca pela satisfação de suas necessidades de saúde, precisam superar contradições culturais e sociais, o enfrentamento das desigualdades de gênero e divisão sexual do trabalho. As barreiras que distanciam as feirantes das práticas de cuidado impõem condições que precisam ser superadas para possibilitar que estas mulheres desenvolvam suas necessidades radicais de saúde a partir da experiência do autocuidado.

Descritores: Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde; Promoção da Saúde; Saúde da Mulher; Trabalho feminino.

Voltar ao topoVoltar