O Doutorado Profissional em Saúde da Família – DPSF/RENASF, vem somar-se as iniciativas da Fiocruz e de outras instituições que atuam em formação de profissionais da ESF (e.g., Especialização em Saúde da Família, Mestrados Profissionais e Acadêmicos em Saúde da Família). Tem como perfil a formação de doutores que tenham competências e liderança de pesquisa/intervenção, capazes de coordenar pesquisas bem estruturadas, voltadas para a melhoria das práticas nos serviços e coordenar grupos de pesquisa multiprofissionais e interinstitucionais, que resultem em desenvolvimento de processos, produtos, tecnologias que contribuam para a atenção, gestão, ensino, promoção e educação em saúde fortalecendo o Sistema Único de Saúde e promovendo a equidade diante das resoluções complexas das situações de saúde e de seus determinantes sociais.

A proposta de doutorado ancora-se na experiência acumulada do corpo docente do Mestrado Profissional em Saúde da Família (MPSF), da parceria entre as instituições de ensino superior promovido pela Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF), do apoio das instituições de serviços de saúde, do reconhecimento da importância de conferir maior solidez aos processos formativos no campo epistêmico e prático saúde da família com consequência para a geração de conhecimento que atenda a complexidade da saúde da população.

Programas de pós-graduação stricto sensu em rede tem a capacidade de fortalecer a interação e o trabalho colaborativo interinstitucional. O presente Doutorado, organizado em rede de associação, apresenta um desenho que potencializa a dinâmica de conhecimentos e experiências de ensino e pesquisa, criação de novas alternativas para resolver problemas e apontar soluções, crescimento conjunto com um objetivo em comum, fortalecendo todos os seus integrantes, com suas individualidades e especificidades, além de viabilizar a otimização dos recursos humanos e suas expertises. Destaca-se o enfoque em projetos de intervenção e pesquisas estratégicas e tecnológicas para a área de Saúde da Família, sendo esta uma das características dos programas profissionais.

Participarão as instituições que fazem parte do MPSF e que contam com cursos de pós-graduação na área da saúde, com corpo docente consolidado e infraestrutura adequada, são elas: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-CE), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Universidade Regional do Cariri (URCA), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Temos consciência da responsabilidade e da necessidade de contínuo aperfeiçoamento do processo formativo, o qual ocorrerá sempre apoiado em processos de avaliação e planejamento, levando em consideração as necessidades da área e da sociedade, a autoavaliação do programa, e as competências necessárias a serem desenvolvidas pelos alunos para melhor desempenhar seu papel profissional e acadêmico junto a sociedade.

Nome do Curso: Doutorado Profissional em Saúde da Família (DPSF)

Área Básica: Saúde Coletiva

Área de Concentração: Saúde da Família

Área de Avaliação: Saúde Coletiva

Modalidade: Profissional 

Público-alvo: Profissionais da área da saúde vinculados à Atenção Primária à Saúde (docência, atenção e ou gestão).

Aprovação pela CAPES: aprovado em 2019

1a turma do DPSF:

  • Lançamento de Edital de seleção em 2020.2
  • Processo seletivo em 2021.1
  • Início das atividades em 2021.2 com 30 doutorandos

Objetivo Geral:

Formar pesquisadores, em nível de doutorado, com competência técnica-científica, crítica e reflexiva para atuar na pesquisa, docência e gestão no âmbito da Atenção Primária Primária em saúde.

Objetivos específicos:

  • Formar lideranças para a Atenção Primária com ênfase na Estratégia Saúde da Família, aptas a exercer atividades de investigação, de ensino e de gestão, com ênfase na produção, difusão e aplicação do conhecimento da atenção primária na realidade nacional e internacional;
  • Desenvolver nos profissionais de saúde capacidade de identificação, resolução de problemas e demandas de saúde da população utilizando métodos de pesquisas para formulação de propostas de intervenção/ação na ESF/APS;
  • Qualificar profissionais de saúde para planejar e avaliar as políticas e práticas na ESF com vistas na reorientação dos processos de atenção, gestão do cuidado, educação na saúde e promoção da saúde;
  • Incentivar à pesquisa na área de Saúde da Família, sob perspectiva multi e interdisciplinar, articulando elementos da educação, da atenção, do controle social e da gestão no aprimoramento da Estratégia Saúde da Família e do Sistema Único de Saúde.

Perfil dos egressos

  • Capacidade para agir com postura ética e visão crítica, reflexiva e construtiva do conhecimento em saúde da família;
  • Capacidade para desenvolver e coordenar atividades de gestão, pesquisa/ensino/perceptoria no contexto da saúde da família;
  • Capacidade para planejar e avaliar estruturas, processos e resultados de práticas e de políticas de saúde;
  • Capacidade técnico científica para produzir atividades de pesquisa e inovação tecnológica para a melhoria da saúde e da qualidade de vida de indivíduos, grupos e comunidades.
  • Capacidade para desenvolver o diálogo com seus pares da comunidade científica e do mundo do trabalho na atenção primária de saúde em âmbito nacional e internacional, divulgação de produções científicas e formação de rede de produção do conhecimento;
  •  Contribuir na formação de novos profissionais com competência para o desenvolvimento de boas práticas em saúde na estratégia saúde da família.

Metodologia

O programa adota a concepção de currículo como construção social e está subsidiado nos referenciais da educação por competências, que significa a capacidade de articular, mobilizar e colocar em prática valores, conhecimentos e habilidades necessários ao desempenho eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho na Estratégia Saúde da Família, além de rigor científico e criticismo no desenvolvimento de novos conhecimentos.

 O PPGSF baseia-se nos preceitos da andragogia, adota como principal estratégia no processo de ensino-aprendizagem o uso das metodologias ativas, por destinar-se a um público adulto, e por valorizar a aprendizagem significativa de forma contextualizada, requisitos estes necessários para a construção de saberes de modo mais efetivo. Parte-se da premissa de que podemos aprender com a experiência, posto que somos capazes de compreender os sentidos do vivido.

Estratégias Educacionais

Ancorados nas metodologias ativas, o Programa propõe estratégias educacionais, as quais conduzem à construção dos objetivos de aprendizagem em cada módulo. Assim, os objetivos cognitivos se operacionalizam através dos grupos tutoriais (GT), estudo de caso, estudo dirigido, seminário, estudo de caso e miniexposição; os objetivos de habilidade através do treinamento de habilidade (simulações, dramatização, observação); os objetivos atitudinais através dos grupos tutoriais (GT), estudo de caso, simulações, dramatizações; e os objetivos mistos através dos projetos em equipe, práticas na comunidade e oficinas de trabalho.

A Matriz Curricular está organizada em módulos ou  disciplinas transversais e longitudinais e podem distribuir até 20% de sua carga-horária com atividades à distância por meio de ferramentas virtuais de aprendizagem.

Linhas de Pesquisa

Atenção e Gestão do Cuidado em Saúde – formulação e desenvolvimento de investigações com foco na elaboração, na implantação e na avaliação de iniciativas, projeto, programas e políticas de atenção e gestão do cuidado no contexto da Estratégia Saúde da Família, no sentido da humanização, integralidade, resolubilidade e participação popular.

Educação na Saúde e Promoção da saúde – formulação, implantação e avaliação de iniciativas, projetos, programas e políticas de formação e desenvolvimento profissional dos trabalhadores de saúde ou com base nos determinantes da saúde para promover o desenvolvimento de tecnologias inovadoras, visando à reorientação de seus processos de trabalho e à melhoria das condições de saúde das populações, no sentido da humanização, integralidade, resolubilidade, participação popular e a autonomia dos sujeitos no cuidado à saúde.

Estrutura Curricular

O Doutorado Profissional em Saúde da Família é constituído por uma carga horária mínima de 900 horas (60 créditos), distribuídas em disciplinas obrigatórias, optativas e ou eletivas (480 hs – 32 créditos), atividades da comissão de acompanhamento (30 hs – 2 créditos), qualificação e defesa de Trabalho de Conclusão de Doutorado (390 hs – 26 créditos). O Curso tem duração mínima de 24 (vinte e quatro) e máxima de 48 (quarenta e oito) meses.

As disciplinas obrigatórias objetivam oferecer as bases epistemológicas, filosóficas e teóricas do pensamento político e da produção do conhecimento necessárias à formação do Doutor. As disciplinas optativas e eletivas visam o aprofundamento de temáticas vinculadas a formação profissional, às áreas de estudos dos doutorandos e sua prática de pesquisa. As disciplinas optativas se distinguem das eletivas por serem ofertadas pelo programa, enquanto que as eletivas são ofertadas pelos programas de pós graduação stricto sensu já existentes nas nucleadoras.